Significado de Escola neoclassica

Compartilhar o significado de Escola neoclassica no Facebook
Escola de pensamen to economico predominante entre 1870 e a Pri meira Guerra Mundial, tambem conhecida como escola marginalista, por fundamentarse na teo ria subjetiva do valor da utilidade marginal para reelaborar a teoria economica classica. Seus pre cursores foram Thgunen, Gossen e Cournot. Sao considerados seus fundadores os economistas Carl Menger, na Austria "” iniciador do grupo da chamada escola austriaca "”, William Jevons, na Inglaterra, e Leon Walras "” criador do grupo de Lausanne, na Franca. E, como representantes da segunda geracao neoclassica, destacamse Al fred Marshall, em Cambridge, Eungen von BohmBawerk, em Viena, Vilfredo Pareto, em Lausanne, e John Bates Clark e Irving Fisher, nos Estados Unidos. Os economistas neoclassi cos negaram a teoria do valortrabalho da escola classica, substituindoa por um fator subjetivo "” a utilidade de cada bem e sua capacidade de satisfazer as necessidades humanas "”, acredi tando que o mecanismo da concorrencia (ou a interacao da oferta e da demanda), explicado a partir de um criterio psicologico (maximizacao do lucro pelos produtores e da utilidade pelos consumidores), e a forca reguladora da ativida de economica, capaz de estabelecer o equilibrio entre a producao e o consumo. A analise da es cola neoclassica caracterizase fundamentalmen te por ser microeconomica, baseada no compor tamento dos individuos e nas condicoes de um equilibrio estatico, estudando os grandes agre gados economicos a partir desse ponto de vista e com uso da matematica. Tem como postulados a concorrencia perfeita e a inexistencia de crises economicas, admitidas apenas como acidentes ou consequencias de erros. Apos a Grande De pressao de 19291933, os principios da teoria neoclassica foram contestados por Keynes, que desenvolveu uma analise macroeconomica e in troduziu o conceito de equilibrio de subempre go. Veja tambem Marginalismo

Voltar para ajuda