Capital especulativo: o que é e como funciona?

Publicado por Ricardo B.
Compartilhar o artigo Capital especulativo: o que é e como funciona? no Facebook

Você já deve ter ouvido muita gente falando sobre capital especulativo, não é mesmo? Mas o que é isso afinal? Especular é bom ou é ruim? É possível ganhar dinheiro especulando? Vou abordar essa e outras questões nesse texto e, tenho certeza absoluta que você enxergará essa prática por um outro ângulo. Vamos lá?

O que é capital especulativo?

Para entender definitivamente o que é, precisamos consultar o bom e velho dicionário aurélio e entender o significado de especular. Em uma rápida googlada entendemos que especular é estudar com atenção, levando em consideração os detalhes.

Portanto, o capital especulativo é fruto de um investimento feito por aqueles que estudam minuciosamente uma determinada situação, enxergam oportunidade na valorização de algo e negociam com o objetivo único e exclusivo de obter lucro nessa operação.

Já ouvi muita gente falando que essa é uma prática ruim para o mercado financeiro e que, também, trata-se de uma prática que conta muito com a ”sorte”. Particularmente, eu considero essa teoria um grande equívoco.

Geralmente, quem especula algo, o faz porque entende que existe um potencial naquilo. E isso, por muitas vezes e salvo as exceções, não se trata de uma casualidade.

Um vendedor de sorvetes, por exemplo, que compra sua mercadoria no distribuidor por R$ 1,00 e o vende no parque aos finais de semana por R$ 5,00, está especulando que o seu produto possa ser vendido acima do valor real, pela simples ideia de que o consumidor não sairá daquele lugar, para comprar com descontos.

Parece uma comparação esdrúxula, se levarmos em consideração o mercado de ações. Mas, especular é exatamente isso e está ao alcance de qualquer pessoa que, independente do que e como negociar, tenha como objetivo conseguir como resultado, aquilo que citei antes: lucro.

Como funciona o capital especulativo?

É óbvio que se chegou até aqui, você não está interessado em vender sorvetes, certo? Acredito que esteja querendo conhecer o capital especulativo no mercado de ações.

Pois bem, é nesse ambiente que a coisa fica séria; o mercado de ações, cheira especulação de longe. E o preço de um ativo no curto prazo é resultado dessa especulação, pois muitos são os fatores que compõem essa variável e que, estão bem além do entendimento, principalmente dos pequenos ou médios investidores que, por vezes, desconhecem profundamente os movimentos do mercado e essa oscilação nas cotações dos papéis negociados na bolsa.

Portanto, no mercado de ações, o capital especulativo está atrás de oportunidades, mantendo uma posição por acreditar que em um curto período, ao se desfazer da posição, terá obtido ganhos satisfatórios.

Digamos que você compre hoje um lote de ações da PETR4 pagando o valor de R$ 21,75, sendo que o motivo dessa compra não é por acreditar que a empresa é boa, mas sim porque estudou com cautela uma determinada situação e isso, o fez acreditar que em muito breve, poderá vender o seu lote a R$ 25,00. Isso é especular!

Muito além do mercado de ações

Embora o capital especulativo esteja completamente atrelado ao mercado de ações, ele é muito mais abrangente. É comum, por exemplo, encontrar capital especulativo também no mercado de opções, contratos futuros, cambial, especuladores estrangeiros, enfim. Sempre que existir a possibilidade de obter lucros e vantagens, a especulação estará lá, tentando mordiscar a sua fatia do bolo.

Especular é um risco?

Sem dúvida alguma, especular é um risco sim! Porém, como citei lá no começo, trata-se de uma análise detalhada sobre a operação que será realizada. Esse estudo, quanto mais profundo, menor será o risco, entretanto,  o risco sempre existirá.

Lembra quando disse lá no começo que, a precificação do ativo no curto prazo é resultado de especulação? É exatamente por esse motivo. No longo prazo, o valor de um ativo invariavelmente, acompanhará outros fatores como crescimento da companhia, boa administração, potencial, etc.

Portanto, se não quer assumir esse risco, não especule ou, se o fizer, jamais destine todos os recursos que possui para esse fim. Tenha muita cautela e não se deixe levar pelas seduções do lucro rápido e fácil.

Quando o assunto é investimento, mais é mais. Mais estudo, mais tempo, mais dinheiro. Quanto mais, melhor. Tenha isso sempre em mente!

Gostou do nosso artigo? Deixe um comentário ou compartilhe com os seus amigos.

Controle a sua carteira de ações

Cadastre-se GRÁTIS, sem compromisso e teste por até 7 dias!

Trimestral
10% de desconto
de R$ 29,70 por
R$ 26,70
Semestral
20% de desconto
de R$ 59,40 por
R$ 47,40
Anual
30% de desconto
de R$ 118,80 por
R$ 82,80
Bienal
40% de desconto
de R$ 237,60 por
R$ 141,60
Cadastre-se sem compromisso!

Ajuda Financeira de A à Z