Significado de Lucro

Compartilhar o significado de Lucro no Facebook
Rendimento atribuido especificamente ao capital investido diretamente por uma em presa. Em geral, o lucro consiste na diferenca entre a receita e a despesa de uma empresa em determinado periodo (um ano, um semestre etc.). O lucro bruto e a diferenca entre a receita obtida pela venda de mercadorias e o custo de sua producao, incluindose nesse custo os gastos com insumos (materiasprimas), energia e ou tras despesas, mais os impostos e a remuneracao da forca de trabalho. O lucro liquido e calculado subtraindose do lucro bruto a quantia corres pondente a depreciacao do capital fixo (maqui nas e equipamentos) e as despesas financeiras (pagamento de juros de emprestimos). Parte do lucro liquido e paga em dinheiro para retirada dos socios (em empresas individuais) ou em di videndos (em sociedades anonimas). Outra par te, destinada a ampliar o capital da empresa, e colocada num fundo de reserva. O lucro bruto e considerado excedente economico, ou seja, um rendimento gerado no interior da empresa, de duzidos todos os custos necessarios a producao da mercadoria. A producao de excedente carac teriza varios sistemas economicos, mas somente no capitalismo ela assume a forma de lucro. As escolas economicas classica, neoclassica e mar ginalista consideram o lucro uma remuneracao do capital, justificada de varias maneiras: abs tinencia do consumo pessoal e poupanca do empresariado visando a um futuro rendimento, ris co do investimento, engenhosidade do empre sario, posse de um fator de producao escasso (o capital). Para o marxismo, o lucro e uma for ma de manifestacao da maisvalia, resultante da apropriacao, pelo empresario, de uma parte do valor criado pelos trabalhadores. O principal ob jetivo de uma empresa capitalista e produzir lu cro para seus proprietarios. Todas as decisoes importantes "” o que, quanto e como produzir "” tem como criterio basico aumentar o lucro do capital investido. E isso e verificado pela taxa de lucro da empresa: a relacao entre o lucro li quido e o capital revela em que medida esse objetivo foi alcancado. Como o lucro resulta da diferenca entre a receita das vendas e as despe sas da producao, num mercado competitivo uma das formas de elevalo consiste em aumen tar o volume de vendas e ao mesmo tempo re duzir os custos. Nesse caso, a taxa de lucro mede tambem o desempenho, ou eficiencia, da em presa. No caso de um monopolio ou oligopolio, quando a empresa tem relativa liberdade de fi xar o preco de venda dos produtos que fabrica, a margem de lucro e muito maior. Alem disso, as empresas monopolistas tem melhores condi coes de baixar seus custos de producao nao ape nas porque produzem em grande escala, mas tambem porque impoem precos baixos aos seus fornecedores de materiasprimas e insumos em geral. Portanto, nem sempre uma alta lucrativi dade e expressao de grande eficiencia. Os ren dimentos proporcionados pela producao social dividemse entre as classes sociais de acordo com a forma como participam do processo eco nomico. Os trabalhadores participam da renda recebendo salarios; os donos de recursos natu rais ou imoveis obtem a renda da terra ou alu gueis; os proprietarios do capital financeiro re cebem juros; e os donos das empresas indus triais, comerciais, de servicos ou de outra natu reza, os lucros. Numa economia capitalista mo derna, os rendimentos fundamentais sao os sa larios e os lucros, que mantem entre si uma re lacao complexa. Da magnitude dos salarios de pende o poder aquisitivo da maioria da popu lacao. Por ter essa importancia social, os salarios nao sao determinados apenas por mecanismos de mercado, mas tambem por regras institucio nais (salario minimo, contratos coletivos de tra balho etc.) que atingem todas as empresas

Voltar para ajuda