Significado de Escola Marxista

Compartilhar o significado de Escola Marxista no Facebook

A Escola Marxista é uma corrente de pensamento econômico, filosófico, sociológico e político fundada por Karl Marx e Friedrich Engels. Ela se baseia em um conjunto de teorias desenvolvidas a partir da filosofia de Hegel, do materialismo filosófico francês do século XVIII e da economia política inglesa do início do século XIX. Essas formulações foram sintetizadas na obra "O Capital" (1867), na qual Marx analisa o sistema capitalista e desenvolve conceitos como a mais-valia e a acumulação de capital.

Uma das principais contribuições da Escola Marxista é a teoria da mais-valia, que se baseia na ideia de que o valor de um produto é determinado pelo trabalho humano necessário para produzi-lo. Marx argumenta que no sistema capitalista, os trabalhadores produzem mais valor do que recebem como salário, gerando uma mais-valia que é apropriada pelos proprietários dos meios de produção, como lucro, juros e renda da terra.

Marx também analisa o processo de acumulação de capital, mostrando como a busca incessante por lucros leva à concentração e centralização do capital, enquanto a classe trabalhadora enfrenta a pauperização e a proletarização. Ele identifica contradições internas do sistema capitalista, como a queda da taxa de lucro, a dinâmica anárquica do sistema e a desordem dos mercados, que eventualmente levariam à sua queda.

A Escola Marxista enfatiza a luta de classes como um motor de mudança social e defende a ação revolucionária do proletariado para estabelecer um regime socialista, no qual os meios de produção seriam socializados. Esse seria um estágio preparatório para a fase final do comunismo, em que haveria uma sociedade sem classes.

Após a morte de Marx e Engels, a rápida industrialização da Alemanha e o fortalecimento do Partido Social-Democrata e dos sindicatos melhoraram as condições de vida dos operários alemães e influenciaram o desenvolvimento do movimento operário.

Voltar para ajuda