Significado de Descobrimentos Marítimos

Compartilhar o significado de Descobrimentos Marítimos no Facebook

Conse quencias das grandes navegacoes iniciadas por Portugal e Espanha no seculo XV com o objetivo de explorar novas rotas maritimas para comer ciar com o Oriente.

Os descobrimentos nao so de um novo caminho para as Indias, mas de todo o continente americano (configurando o que ja se chamou de revolucao geografica), si tuamse no contexto da revolucao comercial ini ciada no seculo XIV, como desenvolvimento das trocas entre as cidades italianas e o Norte da Europa, a introducao de moedas de circulacao geral e a acumulacao de capitais excedentes, en tre outros fatores.

Os paises da peninsula Iberica buscavam uma nova rota para o Oriente, pois eram obrigados a pagar altos precos pelos pro dutos importados da Asia pelas cidades italia nas, que monopolizavam o comercio com o Oriente atraves do mar Mediterraneo ate serem barradas pelos turcos em 1453, quando estes to maram Constantinopla.

Essa busca foi facilitada pelos progressos do conhecimento geografico, pelo uso de instrumentos de navegacao, como a bussola e o astrolabio, e pela caravela, embar cacao de grande tonelagem e notavel desempe nho, desenvolvida em Portugal.

Em meados do seculo XV, os portugueses descobriram e colo nizaram a Madeira e os Acores e exploraram a costa africana ate a Guine.

Em 1497, Vasco da Gama contornou a extremidade sul da Africa, chegando no ano seguinte a India.

Na mesma epoca, o genoves Cristovao Colombo, a servico da Espanha, chegava ao continente americano DERRAMA166 (1492), seguido por outros navegantes e conquis tadores, como Cortez e Pizarro.

Resultou dai a fundacao de um vasto imperio colonial espa nhol, que incluia a atual porcao sudoeste dos Estados Unidos, a Florida, o Mexico, as Antilhas, a America Central e toda a America do Sul, com excecao do Brasil, descoberto pelos portugueses em 1500.

Seguiramse viagens inglesas e fran cesas: as de Giovanni e seu filho, Sebastiano Ca boto, em 14971498, deram base as pretensoes inglesas na America do Norte, reforcadas em 1607 com a colonizacao da Virginia; as de Cartier asseguraram aos franceses o Canada oriental no inicio do seculo XVII e, cem anos depois, Joliet, La Salle e o padre Marquette permitiram a Fran ca estabelecerse no vale do Mississipi e na re giao dos Grandes Lagos.

Os holandeses, ao se libertarem do dominio espanhol, lancaramse tambem a conquista de terras e, embora tives sem de entregar aos ingleses sua colonia de Nova Holanda, na regiao do rio Hudson, man tiveram suas possessoes de Malaca, as Molucas e os portos da India e da Africa tomados aos portugueses no comeco do seculo XVII.

O co mercio, que ate os descobrimentos se limitara ao Mediterraneo, assumiu pela primeira vez proporcoes mundiais, oceanicas.

Seu eixo des locavase nitidamente do Oriente, terra de so nhos e luxos, para um Ocidente mais pratico e imediatista.

O monopolio do trafico oriental mantido pelas cidades italianas foi eliminado, e os portos de Lisboa, Bordeaux, Liverpool, Bristol e Amsterda ocuparam o primeiro plano.

Com a descoberta e o crescente consumo dos produ tos tropicais americanos e africanos, como taba co, chocolate, melaco e marfim, ocorreu um au mento consideravel no volume do comercio.

In tensificouse tambem o trafico de escravos.

Mas o resultado mais importante dos descobrimen tos foi a expansao do suprimento de metais pre ciosos.

Calculase que o total do ouro e da prata em circulacao na Europa quando Colombo des cobriu a America havia aumentado de cinco ve zes por volta de 1600, uma inflacao de metais preciosos que provocou violenta alta de precos, beneficiando os comerciantes e prejudicando a nobreza fundiaria sujeita a rendas fixas.

Os me tais preciosos vinham da pilhagem dos tesouros incas e astecas e principalmente das minas do Mexico, do Peru e da Bolivia.

Nenhuma outra causa influi tao decisivamente no desenvolvi mento da economia capitalista como esse des comunal aumento das reservas de metal precio so na Europa.

A acumulacao de riquezas para investimento futuro e uma caracteristica essen cial do capitalismo, e os homens dispunham en tao de riqueza sob uma forma que podia ser convenientemente armazenada para uso subse quente.

O rapido afluxo de metais preciosos in duziu ainda a especulacao: a medida que eramdescobertas novas jazidas, umas revelandose mais rendosas, outras menos, o valor dos metais preciosos sofria flutuacoes, que se refletiam nos precos das mercadorias; nesse contexto, jogavam os mercadores e banqueiros.

Veja tambem Co mercio; Comercio Internacional; Feudalismo; Revolucao Industrial.

Voltar para ajuda

Termos Relacionados a sua Pesquisa: