Renda Fixa: saiba mais sobre tesouro direto, cdb e outras opções

Publicado por Ricardo B.
Compartilhar o artigo Renda Fixa: saiba mais sobre tesouro direto, cdb e outras opções no Facebook

Essa categoria permite aos investidores, prever qual será a rentabilidade do capital investido, com antecedência.

Na prática, ao investir em renda fixa, você emprestará a quantia para uma instituição financeira ou, até mesmo, para o governo, através da compra de seus títulos, para eles financiarem suas atividades e, após o período estabelecido, pagarem à você a quantia equivalente a esse valor com acréscimo de juros, pré ou pós-fixados.

Um detalhe importante é que, a pessoa física que investe em renda fixa, tem como benefício uma proteção por parte do FGC - Fundo Garantidor de Crédito de até 250 mil reais. No caso de falência do banco, por exemplo, você receberá a quantia equivalente ao investimento de volta. Então, é importante que jamais ultrapasse esse montante investido em uma única instituição, tudo bem?

O que é o tesouro direto?

É um programa de negociação de títulos públicos, criado pelo tesouro nacional para os investidores pessoas físicas, para que o governo arrecade recursos com o objetivo de financiar a dívida pública e investir na infraestrutura do país.

Devido a simplicidade e popularidade, é considerado a porta de entrada do investidor no mercado financeiro. Você pode começar a comprar frações de títulos (0,1 ou 10% do título) com apenas R$ 30,00, por exemplo.

Um outro aspecto importante do investimento no Tesouro Direto, são as baixas taxas administrativas, o que o torna bastante atrativo e com boa rentabilidade.

Dentro do Tesouro Direto, existem diversas opções de títulos, pré ou pós fixados, atrelados com indicadores da economia, como a Selic por exemplo, e com vencimento a curto, médio ou longo prazo. Portanto, independente do seu objetivo, você encontrará um título específico para ele. Conheça os três tipos de títulos do Tesouro Direto:

Tesouro Selic

É o título do Tesouro Direto com maior liquidez, rende 100% da Selic - que veremos mais adiante - e, por conta disso, é também o mais popular e conservador. É indicado para o curto prazo;

Tesouro Prefixado

É uma boa escolha para quem deseja saber exatamente quanto receberá no vencimento, porém, não tem muita liquidez. Portanto, invista nele apenas se tem certeza de que conseguirá esperar pelo prazo de pagamento, no mínimo entre 1 até 3 anos. Por isso, é indicado para o médio prazo;

Tesouro IPCA+:

Assim como o tesouro selic, essa é uma opção de título pós-fixado. Além de render 100% do IPCA - que veremos mais adiante - também oferece um rendimento extra, por isso o sinal de “+”. Um outro aspecto interessante é que você pode escolher por títulos que pagam o juros a cada 6 meses, ou seja, no primeiro dia útil de Janeiro e Julho, em sua conta de investimento, ou sem o pagamento desses juros semestrais, cujo juros é calculado e pago diariamente, valorizando o próprio título. Trata-se de um investimento indicado para o longo prazo.

Como é calculado o importo de renda no tesouro direto?

É importante você estar ciente que, ao investir nessa opção, será retido na fonte um percentual do lucro, equivalente a cobrança de imposto de renda. Esse percentual é cobrado de forma regressiva. Confira as alíquotas referente aos dias de investimento:

  • Para aplicações com menos de 180 dias, a alíquota é de 22,5% sobre o lucro;
  • Entre 181 e 360 dias, a alíquota é de 20% sobre o lucro;
  • Entre 361 e 720 dias, a alíquota é de 17,5% sobre o lucro;
  • Acima de 721 dias, a alíquota é de 15% sobre o lucro.

O que é CDB?

O CDB ou Certificado de Depósito Bancário, são títulos emitidos por instituições bancárias que, na prática, negociam esses títulos com o objetivo de financiar suas atividades.

Ao investir em CDB, você poderá escolher entre os títulos prefixados, cujo rendimento na data de vencimento já estará preestabelecido no momento da compra, ou apostar em uma variação dos juros, conhecendo a rentabilidade apenas na data de vencimento, com os pós-fixados.

Tanto a referência ao CDI quanto às taxas administrativas cobradas pelo banco emissor, são itens que devem ser levados em consideração por você, no momento do investimento.

E falando em CDI ou Crédito de Depósitos Interbancários, lembre-se, essa sigla não representa nenhum investimento, pelo menos não para você! Trata-se de uma taxa criada para remunerar títulos, que os bancos usam entre si, como aplicação ou captação de recursos excedentes.

Na prática, todos os dias, os bancos precisam equilibrar seus caixas para que fiquem no positivo, ou seja, o banco que recebeu mais depósitos, empresta no período de 24 horas a quantia necessária para o banco que teve mais saque e, para isso, eles utilizam como referência o CDI.

É comum o banco emissor do CDB oferecer esses títulos com uma referência percentual de 90%, 100%, 110% ou mais, do CDI. Isso significa que, você será remunerado, com base nessa taxa de empréstimo que os bancos utilizam entre si. Portanto, se por exemplo, o CDI estiver em 15% e o CDB oferecer 110% do CDI, significa que você receberá 16,5% de juros.

Essa regra funciona para todos os investimentos com referência ao CDI.

Como é calculado o imposto de renda no CDB?

Assim como citei no Tesouro Direto, no CDB também existe um percentual que ficará retido para o imposto de renda:

  • Para aplicações com menos de 180 dias, a alíquota é de 22,5% sobre o lucro;
  • Entre 181 e 360 dias, a alíquota é de 20% sobre o lucro;
  • Entre 361 e 720 dias, a alíquota é de 17,5% sobre o lucro;
  • Acima de 721 dias, a alíquota é de 15% sobre o lucro.

LCI e LCA

O LCI - Letra de Crédito Imobiliário e LCA - Letra de Crédito do Agronegócio, também são títulos oferecidos pelas instituições bancárias, porém, tudo o que é captado através deles, é exclusivamente utilizado no setor imobiliário e agropecuário, respectivamente.

Ao comprar LCI ou LCA, assim como ocorre em alguns títulos prefixados, tanto do tesouro direto quanto do CDB, você conhecerá no ato da compra, a data do vencimento e também o valor da rentabilidade que serão pagos.

A vantagem do LCI e LCA está no imposto de renda

Uma boa vantagem dessas aplicações é que, por ser considerados setores estratégicos pelo governo, oferece como incentivo a isenção de impostos.

Considerações finais

Existem diversas opções de investimento em renda fixa. Aqui, citei as mais conhecidas, entretanto, é importante analisar outros ativos que podem atender as suas necessidades de maneira satisfatória. O mais importante de tudo, é ter consciência de que ao embarcar nessa modalidade de investimento, você terá condições de se planejar e mensurar os seus resultados, para que atinja objetivos pré estabelecidos.

Uma dica importante e que pode ajudá-lo muito, use o nosso sistema de controle de carteira de investimentos para acompanhar, de maneira simples e prática, o resultado dos seus investimentos. Se necessário, antes mesmo de investir, considere criar uma aba em nossa plataforma, apenas para simulações. Assim, quando absorver uma certa a experiência, você será capaz de negociar os seus papéis, sem sustos.

Controle a sua carteira de ações

Cadastre-se GRÁTIS, sem compromisso e teste por até 7 dias!

Trimestral
10% de desconto
de R$ 29,70 por
R$ 26,70
Semestral
20% de desconto
de R$ 59,40 por
R$ 47,40
Anual
30% de desconto
de R$ 118,80 por
R$ 82,80
Bienal
40% de desconto
de R$ 237,60 por
R$ 141,60
Cadastre-se sem compromisso!