Meios de pagamento digitais

Publicado por Ricardo B.
Compartilhar o artigo Meios de pagamento digitais no Facebook

Boa parte dos artigos que tenho escrito para a categoria de empreendedorismo, estão relacionados diretamente a criação de um negócio para a Internet. No entanto, independente se você concentrará suas vendas no mundo digital ou físico, uma coisas é fato: você precisará contar com um bom meio de pagamento para isso.

Assim como todos os exemplos que já citei e ainda vou citar em meus artigos, as possibilidades são grandes.

Devo utilizar contrato com Bancos ou Intermediários?

Você poderá por exemplo, fechar um contrato com bancos ou usar intermediários - empresas que já possuem a integração com o sistema bancário - para isso, sendo que as principais diferenças entre os segmentos são as taxas e a maneira como integrar esses meios de pagamento.

Optando pelo sistema bancário, para cada opção de pagamento que quiser oferecer, você deverá negociar taxas, fazer uma solicitação e utilizar manuais de integração, cuja linguagem é extremamente técnica.

Para utilizar o boleto bancário por exemplo, em que o sistema recentemente precisou ser modificado para atender exigências da FEBRABAN, tornando-se obrigatório que o mesmo fosse emitido apenas nos moldes de "registrado", você receberá um manual com instruções para a criação do layout, código de barras, entre outros. Após todos esse trabalho, ao emitir o boleto bancário precisará pagar taxas de liquidação, baixa ou outras acordadas com o banco, sempre que precisar utilizar esse meio. Sem dúvida alguma, não é lá uma opção das mais simples!

Geralmente, os bancos negociam esses valores de acordo com a quantidade de boletos emitidos. Ou seja, quanto mais boletos menor a taxa, e vice-versa. Essa mesma negociação de taxas ocorre para o uso de Cartão de Crédito, Débito em Conta e assim por diante.

Agora, como a ideia é facilitar a sua vida, a minha dica aqui é: opte por um intermediário digital, principalmente se estiver começando suas atividades. 

Você pagará um pouco a mais, é verdade! Entretanto, esses intermediários estão preparados para lidar com um público específico de usuários e que possuem pouco ou nenhum conhecimento.

A integração é muito fácil e ampla, o suporte é bom e o melhor de tudo isso, você estará seguro com mecanismos antifraude extremamente eficazes.

Além disso, os intermediários de pagamento possuem módulos para integração com muitas dessas plataformas prontas na Internet, como por exemplo o WordPress, Magento, Opencart e também alguns Marketplaces.

As opções que vou citar daqui em diante, são as mais conhecidas do mercado e eu tive a grata oportunidade de testá-las. No entanto, não há nada que impeça você de utilizar outros meios, tudo bem?!

Paypal

Foi a primeira empresa a realizar a intermediação de pagamentos. Conhecida em todo o mundo, o Paypal permite receber quantias no Brasil e no exterior, realizando também a conversão entre moedas.

As taxas são altas em relação aos seus concorrente, entretanto, o fato de trabalhar com uma empresa reconhecida mundialmente, pode trazer a confiança e credibilidade que mencionei antes.

O prazo de recebimento após a confirmação de pagamento do cliente, pode acontecer em até 24 horas.

Site: https://www.paypal.com/

PagSeguro

Um dos intermediadores mais conhecidos do mercado nacional, o PagSeguro pertence ao Grupo UOL e é muito utilizado por pequenos e médios lojistas do país inteiro. Além da praticidade, esse intermediador de pagamento também é muito conhecido pelos clientes, o que proporciona maior credibilidade e confiança aos e-commerces parceiros.

A confiança em usar o PagSeguro, consiste principalmente em um sistema de disputa. Ou seja, caso o seu cliente sinta-se lesado, ele pode abrir uma disputa para receber a quantia paga de volta.

Um outro aspecto interessante do PagSeguro é que você consegue comprar, definitivamente uma máquina para realizar vendas presenciais.

O dinheiro disponível em sua conta PagSeguro, pode ser creditada tanto em uma conta corrente, em nome do titular da conta ou em um cartão de crédito pré pago.

As taxas, dentre todas que citei aqui, são as mais atraentes. Porém, o prazo de recebimento pode variar entre 14 e 28 dias.

Site: https://www.pagseguro.com.br/ 

Wirecard (Antigo Moip)

Embora ainda seja muito pequeno, perto dos demais que menciono aqui, trata-se de um dos intermediários que mais vêm crescendo nos últimos anos. Além disso, tem uma equipe de desenvolvimento bastante ativa, com ótimas integrações nas principais plataformas de e-commerce e alguns Marketplaces, como o Elo7 por exemplo.

Recentemente, lançou uma ferramenta que permite realizar o pagamento de fornecedores, sem que o dinheiro precise passar pela conta corrente.

Oferece também um rigoroso sistema de verificação de compras, o que ajuda a diminuir os casos de chargeback - ou contestação da compra por parte do cliente.

As taxas são razoáveis, perto dos demais e o recebimento pode variar entre 2 ou 5 dias, dependendo do perfil de vendedor e nível cadastral.

Site: https://wirecard.com.br/ 

Mercado Pago

Qualquer serviço associado ao Mercado Livre é sucesso na certa. Com o Mercado Pago não é diferente. 

Funcionando como um intermediário entre o vendedor e o comprador, o Mercado Pago facilita as transações mantendo todos os seus cartões em uma carteira digital, evitando o cadastro em outros sites de compra.

Além disso, oferece a possibilidade de usar o crédito para realizar compras no próprio Mercado Livre, melhorando o seu nível de comprador e oferecendo benefícios de acordo com a frequência de uso, como por exemplo, oferecer frete grátis em compras acima de um determinado valor.

As taxas são razoáveis e a liberação do dinheiro em conta, pode levar entre 2 dias e 21 dias, dependendo da forma como realizou a venda, seja pela plataforma deles ou diretamente, através de integrações.

Site: https://www.mercadopago.com.br/

Iugu

Uma grata surpresa entre os meios já consolidados no mercado de pagamentos digitais. O Iugu, além de propiciar uma gama de ferramentas, de todas que citei aqui, me parece aquela que possui um caminho interessante a seguir e poderá render bons frutos para o seu negócio futuramente.

A proposta deles é ajudar a estruturar e automatizar todos os processos, de ponta a ponta, para os mais variados negócios digitais.

A exemplo do que ocorre com seus concorrentes, também possui um mecanismo de análise de risco, cuja liberação da quantia é feita imediatamente a comprovação de baixo risco. As taxas praticadas também estão na média do mercado.

Site: https://iugu.com/

E quanto a Bitcoins, vale a pena disponibilizar?

Sim, com certeza vale a pena! Qualquer tipo de meio de pagamento que utilize, é uma facilidade a mais para que o seu cliente consiga para pelo produto ou serviço que comprar de você.

O Bitcoin está sendo cada vez mais aceito em vários estabelecimentos no mundo inteiro. Aqui no Brasil, ela já está sendo utilizada inclusive para a compra de passagens, livros, pagamento de serviços e recentemente, como parte do pagamento de imóveis. Isso mesmo que você leu! Já existem empresas do ramo imobiliário, aceitando a criptomoeda em uma quantia razoável do valor do empreendimento.

Usar Bitcoin é muito simples e, embora seja diferente de tudo o que já usou antes, você não encontrará dificuldades em aceitá-lo no seu negócio. Existem dezenas de carteiras e algumas, inclusive, com suporte para todos os ambientes como Desktop, Smartphone, Tablet e demais dispositivos.

Na prática, para concretizar a negociação, basta que tanto você quanto o seu cliente, tenham uma carteira de Bitcoins. Então, o seu cliente deverá transferir uma quantia equivalente ao valor do produto ou serviço, da carteira dele para a sua.

Minha experiência com a integração de Bitcoin em um site não é ampla, porém não encontrei muitas dificuldades. Para o trabalho que realizei, optei em utilizar a BitPay como intermediário. Vale a pena conferir mais detalhes sobre funcionamento, no site https://bitpay.com/.

Um cuidado que você deve ter ao optar em trabalhar com Bitcoins é a oscilação de preços na cotação da moeda digital. Assim como acontece no mercado de ações tradicional, a formação do preço é feito por meio da lei de oferta ou procura. É importante entender que essa variação, pode beneficiá-lo ou prejudicá-lo. Então, esteja ciente de que trabalhar com Bitcoins, exigirá muito estudo para extrair apenas os benefícios e lucrar com essa oportunidade.

Considerações finais

Os meios digitais estão em franca expansão e não é nenhum absurdo se deparar com pessoas ou empresas que já possuem suas movimentações 100% feitas por meio da Internet, seja utilizando bancos digitais ou meios de pagamento que, inclusive, já vislumbram operações no mundo físico com cartões de débito, crédito pré e pós pago, maquininhas, widgets, apps e uma infinidade de recursos.

Abra a sua mente para esse novo mundo que está emergindo e faça bom uso de boas opções para facilitar o seu dia a dia.